Agenda Cultural
Noticias
Cinema
Espectáculos
Contactos
Arquivo de Eventos
Arquivo Cartazes

  Noticias





Segunda-Feira, dia 04 de Setembro de 2017
Tibério Dinis destacou a importância sociocultural da iniciativa e apelou à preservação da mesma por parte das futuras gerações

O vereador da Cultura da Câmara Municipal da Praia da Vitória defende que o Musical Açores 76/77 teve grandes impactos sociais e culturais, devendo ser transmitido de geração em geração. Tibério Dinis intervinha no âmbito da comemoração do 40º aniversário da iniciativa, que teve lugar no passado domingo, 03, na Praia da Riviera.

“É uma honra estar aqui para homenagear um conjunto de jovens vanguardistas que teve a audácia de organizar um festival desta dimensão numa altura em que a população tinha uma mentalidade mais fechada (devido ao regime político que vigorava até há dois anos) e não existiam novas tecnologias como atualmente. Deste modo, conseguimos compreender o grande impacto sociocultural que um evento desta natureza teve na época”, destacou o autarca.

“No meu entender, é extremamente importante reconhecer aqueles que têm a coragem de arriscar, preservando a sua memória ao longo dos tempos. Neste sentido, apelo às gerações futuras para que perpetuem este festival, assinalando cada aniversário e mantendo esse espírito arrojado”, disse.

Na ocasião, o edil praiense realçou o trabalho efetuado pela Associação Cultural Burra de Milho na promoção do Musical Açores 76/77, através da criação de um sítio na internet, que contém fotografias, recortes de jornais e um documentário.

“Gostaria de evidenciar o empenho e dedicação da Associação Cultural Burra de Milho na divulgação desta iniciativa junto de toda a comunidade, relembrando que no ano passado, durante as Festas da Praia, o Luís Bettencourt, responsável pelo Blue Music Resort, também concretizou um espetáculo que marcou os 40 anos do festival”, enfatizou.

Carlos Armando Costa, membro da Comissão Organizadora do Festival, salientou a capacidade de um grupo de jovens realizar uma iniciativa com bandas de outras ilhas e até do continente português, sem recurso a novas tecnologias.

“Recebemos muitos pedidos para voltar a organizar o evento, mas hoje em dia seria impossível concretizar um festival de tal proporção, trazendo grupos de fora, a custo zero. É importante frisar também que não havia internet na altura, a comunicação era feita através de gravações em cassetes”, explicou.

Segundo Rogério Sousa, fundador da Associação Cultural Burra de Milho, “decidimos fazer uma recolha de informação e criar um site, no sentido de dar a conhecer a história deste evento, que foi o primeiro festival de verão realizado em Portugal após o 25 de abril, explicar cada uma das edições e o facto de se ter realizado na Praia da Vitória, apenas onze dias após as primeiras eleições democráticas.”

“Fizemos um documentário de cerca de 30 minutos, que pode ser visto em www.musicalacores.com, para que as pessoas consigam ter uma noção do que realmente aconteceu neste local há 40 anos. Agradecemos a informação disponibilizada pela Comissão Organizadora e apelamos a quem tiver mais material (vídeos, fotos, áudio) que entre em contacto connosco para podermos ter um site o mais completo possível”, acrescentou.

A sessão comemorativa do 40º aniversário do Musical Açores 76/77 contou com o descerramento de uma placa em homenagem à Comissão Organizadora do evento.





  Audio

This text will be replaced

  Outras Fotos

Câmara Municipal da Praia da Vitória 2017
Praça Francisco Ornelas da Câmara | 9760-851 Praia da Vitória
Telefone: 295 540 200 | Fax: 295 540 210 | E-mail: geral@cmpv.pt