Câmara Municipal da Praia da Vitória
  



  Contactos

Município da Praia da Vitória
295 540 200

Auditório do Ramo Grande
295 545 700

Marina da Praia da Vitória
295 540 219

Gabinete do Desporto
915 772 393

Biblioteca Silvestre Ribeiro
295 542 119

Praia Ambiente, EM
295 545 530

Cooperativa Praia Cultural
295 545 700

Academia de Juventude da Ilha Terceira
295 545 700 (01, 02, 03)

Vitória Local
295 513 512

Gabinete de Turismo
295 540 106

  Noticias





“Conhecimento, paixão, oportunidade e coesão são fatores essenciais ao futuro do nosso Concelho”, defendeu Roberto Monteiro

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória acredita que o futuro do Concelho depende do reforço do conhecimento dos jovens, da criação de oportunidades, da coesão entre as diversas entidades públicas e privadas e da paixão que todos os praienses sentem pela sua terra, motivando-os a acreditar que são capazes de alcançar o sucesso. Roberto Monteiro intervinha no âmbito da sessão solene comemorativa do 35º aniversário da elevação da Praia da Vitória a cidade, que teve lugar na tarde de segunda-feira, 20 de junho, no Auditório do Ramo Grande.

“Com a crise atual, agravada pela redução do efetivo militar norte-americano na Base das Lajes, e o flagelo do desemprego que daí advém, urge criar medidas que contribuam para aumentar a empregabilidade. Deste modo, as escolas secundárias e profissionais, as universidades e as autarquias devem unir-se em prol do reforço das competências dos nossos jovens, incutindo-lhes um espírito empreendedor”, referiu o autarca.

“O primeiro passo para obtermos sucesso é pensarmos que somos capazes. Deste modo, o futuro do nosso Concelho depende de cada um de nós e da nossa perspetiva positivista e de esperança. Essa cultura de cada um olhar apenas para os seus interesses tem de acabar imediatamente. Devemos unir-nos por um objetivo comum, que é o desenvolvimento da nossa terra e a garantia de um futuro promissor para as gerações vindouras”, destacou.

“Há que substituir essas vozinhas insignificantes por uma voz única e visionária. É necessário existir uma estratégia de solidariedade entre os concelhos, considerando a realidade da nossa ilha”, acrescentou.

Na ocasião, o edil praiense recordou o primeiro mandato, no qual se exigiam obras públicas estruturantes, comparando-o ao mandato seguinte.

“Ao fazermos uma análise retrospetiva do trabalho da Autarquia, percebemos que a esperança e a autoestima que caracterizavam a comunidade há 11 anos atrás, passaram a desilusão e desespero. A prosperidade económica e social deu lugar aos problemas do desemprego e sociais. Iniciava-se um dos ciclos mais complexos da nossa história”, explicou.

“Para ultrapassarmos essa etapa difícil, desenvolvemos e vamos continuar a desenvolver um conjunto de ações que visem o crescimento económico e social local, designadamente a potenciação da nossa baía, que constitui um local de excelência para a prática da náutica de recreio; a dinamização do Centro Histórico da Cidade e a revitalização do comércio tradicional (Programa VitÓria); a regeneração do património natural e edificado (Plano Integrado de Regeneração Urbana Sustentável); a modernização da nossa Cidade e a melhoria da mobilidade interna; a concretização de ações de sensibilização e projetos educativos, direcionados a crianças e idosos; o apoio à criação de novos negócios e consolidação dos existentes (Praia Links); a recuperação e promoção da infraestrutura verde húmida do Concelho, com vista à potenciação do turismo ornitológico (Projeto Life CWR); a modernização tecnológica da Cidade e aumento da atratividade da mesma (Praia Smart City); e o apoio a crianças, jovens e idosos com necessidades especiais (Projeto Reabilitação na Comunidade); entre outros projetos que valorizem a Praia da Vitória e dignifiquem a identidade praiense”, enumerou.

O responsável municipal reforçou ainda a importância das entidades locais continuarem a apostar na resolução de problemas, através de uma visão única, assumindo uma maior solidariedade entre as mesmas.   

“Basta de nos acomodarmos. Todas as entidades têm de trabalhar no reforço qualitativo dos objetivos estipulados e exigir a execução dos mesmos, junto de quem tem o poder para os realizar. Para ganharmos os desafios da nossa história, temos de dar mais de nós, ir mais longe e defender aquilo em que acreditamos”, disse.

“A Praia da Vitória precisa de todos, só assim poderá crescer de forma harmoniosa. É fundamental mobilizarmos energias para apoiar o próximo, reforçando o equilíbrio social e, por sua vez, demonstrando a essência da identidade cultural praiense”, concluiu.

O Município da Praia da Vitória homenageou as individualidades, personalidades e coletividades que se destacaram na prestação de serviços meritórios ou se notabilizaram nas mais diversas áreas, tendo de alguma forma contribuído para o engrandecimento e desenvolvimento do Concelho.

Foram distinguidos com as Medalhas de Valor Cultural e Valor Desportivo, Maria Bettencourt e Diogo Morais, respetivamente.

No que concerne às Medalhas de Bons Serviços Municipais foram agraciados Clélia Nunes, Francisco Oliveira, Dr. José Rocha Lourenço, Dr. Mário Lima, Ramiro Lima, estes dois últimos a título póstumo, o destacamento da Esquadra 751 “Pumas”, e os congressistas Devin Nunes, Jim Costa e David Valadão.

O Coro Pactis, o Centro de Convívio de Nossa Senhora da Guadalupe da Agualva, a Igreja do Imaculado Coração de Maria dos Biscoitos, o Grupo Cultural da Agualva e o império da Vila das Lajes receberam a Medalha de Valor Cultural pelos anos de atividade desenvolvidos no Concelho.

No âmbito do associativismo, foram distinguidos Adelino Mendes; Alcindo Fagundes (a título póstumo); Álvaro Mendonça; Carlos Matos; Isabel Carvalho; Jerónima Carvalho; João Santos; João Vieira; Jorge Pires; José Lima; José Rocha; José Homem; Leonardo Rocha; Leonel Homem; Leotério Rocha; Fernanda Pamplona; Maria Lima; Manuela Messias e Paulo Pereira.

A Autarquia praiense homenageou ainda, com a Medalha de Mérito Municipal Valor Desportivo, os dirigentes, equipa técnica e jogadores do Sport Club Praiense, atletas da equipa tricampeã açoriana na época 1970/1971 nomeadamente Hélder Rosa, José Borges, António Moniz, Alberto Silvério, Eduardo Barcelos, Henrique Rodrigues, Isaías Ponte, Jaime Teófilo, João Lestinho, Jorge Barcelos, José Leal, José Soares, Narciso Ázera, Natalino Silva, Paulo Santos, Isaías Medeiros, Luís Reis, Fernando Moniz (a título póstumo), Fernando Rocha (a título póstumo), José Furtado (a título póstumo), Liberto Lopes (a título póstumo), Manuel Lourenço (a título póstumo) e Orialdo Damião (a título póstumo).

A sessão comemorativa do 35º Aniversário da elevação da Praia a cidade contou com a presença de Paulo Linhares Dias, orador convidado, que fez uma reflexão sobre o desenvolvimento do Concelho ‎intitulada: "Praia, das vitórias passadas aos desafios do futuro".

Nesta cerimónia estiveram presentes os elementos da equipa técnica de Reabilitação na Comunidade, vencedora do projeto que atribuiu à Câmara Municipal da Praia da Vitória, o Prémio de Município do Ano de 2016, pelo trabalho desenvolvido junto de crianças, jovens e idosos com necessidades especiais.

O Auditório do Ramo Grande acolheu a atuação do Coro Pactis, responsável pelo momento cultural para uma plateia de 300 pessoas.

Clique aqui para aceder à reportagem fotográfica completa.

 

 

Noticia publicada na Terça-Feira, dia 21 de Junho de 2016



  Audio

This text will be replaced

  Outras Fotos




Câmara Municipal da Praia da Vitória
Praça Francisco Ornelas da Câmara | 9760-851 Praia da Vitória
Telefone 295 540 200 | Fax 295 540 210 | E-mail geral@cmpv.pt

Portal desenvolvido por Gabinete de Comunicação